Nada a Perder 2 estreia dia 15 de agosto nos cinemas

 

Depois de Nada a Perder bater todos os recordes, levar mais de 12 milhões de espectadores aos cinemas e tornar-se o filme nacional mais visto da história, Nada a Perder 2 chega às salas de todo o país no dia 15 de agosto. Dirigido por Alexandre Avancini, o longa-metragem revela a história de Edir Macedo, fundador da Igreja Universal, que enfrentou o poder público, as implacáveis críticas da imprensa, rompeu com os paradigmas religiosos do Brasil e se tornou um de seus maiores líderes.

Baseado na trilogia de livros homônima e roteiro escrito pelo americano Stephen P. Lindsey (de Sempre ao Seu Lado | Hachi: A Dog’s Tale, com Richard Gere) – e pelo brasileiro Emilio Boechat, Nada a Perder 2 pretende mostrar que não se pode esconder a verdade para sempre. Para isso, o filme aborda temas polêmicos, como o caso em que um pastor da Igreja Universal agrediu a imagem de uma santa católica, o desabamento do teto de um templo em Osasco, os inúmeros processos judiciais que Macedo enfrentou e as manchetes sensaciolnalistas envolvendo seu nome.

Com cenas rodadas entre maio e setembro de 2017, Nada a Perder 2 é uma superprodução. Petrônio Gontijo interpreta Edir Macedo em diversas fases da idade adulta e o elenco tem ainda Day Mesquita, Dalton Vigh, André Gonçalves, Eduardo Galvão, Marcelo Airoldi, Nina de Pádua e Beth Goulart, além de mais de 60 atores e 12 mil figurantes.

“Nada a Perder é provavelmente a maior produção já realizada no cinema brasileiro. Filmamos em cerca de 120 locações entre São Paulo, Rio de Janeiro, Santos Campinas Sorocaba e, na etapa internacional, foram 10 diferentes locações, em Israel e na África do Sul. Em Israel filmamos em Jerusalém, além de três pontos do deserto de Eilat. Já na África, rodamos em Johanesburgo. A produção envolveu uma equipe de mais de 150 pessoas e, em alguns momentos, contou com três unidades simultâneas de filmagem, em três diferentes cidades”, conta a produtora executiva do longa-metragem, Renata Rezende, da Paris Entretenimento.

Outro destaque do filme é a caracterização dos personagens que muda através das décadas, como o envelhecimento de Petrônio Gontijo, que exigia um minucioso trabalho de até 5 horas diárias da equipe de maquiagem.

A distribuição é da Paris Filmes e da Downtown Filmes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *